Guia básico de engobes

Engobe é uma das mais antigas técnicas de decoração. É uma camada de barro colorido, aplicado na superfície da peça, para mudar a sua cor ou decorá-la.

Há muitas maneiras de compor e aplicar engobes.

A composição do engobe varia conforme o tipo de barro usado, a temperatura da queima e a cor desejada.

Três elementos básicos compõem o engobe:

Barro: é o corpo do engobe. O melhor é usar o mesmo barro do corpo da peça, por causa do coeficiente de retração. A cor do barro influi na cor do engobe.

Fundente: ajuda a fundir o barro. Necessário quando o barro é refratário e/ou a temperatura é baixa. Ajuda na fixação da camada de engobe à peça.

Óxido mineral (ou corante mineral): determina a cor do engobe.

Quanto à aplicação do engobe, existem várias técnicas: com bisnaga ou seringa, banho, imersão, pinceladas, pulverização com compressor, bomba flit ou escova. É melhor aplicar o engobe em peças úmidas (estado de couro).

Podemos esmaltar sobre eles, depois de biscoitados, com esmaltes transparentes ou semi-opacos, para qualquer temperatura e queima.

Pode-se polir com colher ou pedras lisas, o que ajuda o engobe a se fixar.

Esgrafito: é a técnica de desenhar na peça depois de engobada e polida, riscando com uma agulha ou ferramenta de escavar. O desenho será da cor da argila da peça.

Um fator muito importante é a densidade do engobe. Se muito líquida, não cobrirá uniformemente a superfície, e se muito espessa, deixará uma película grosseira e poderá descascar mais facilmente.

Dentro dessas possibilidades de aplicação e composição do engobe, o ceramista deve pesquisar e testar tanto para igualar o coeficiente de retração do engobe com a da peça (eles devem encolher juntos), como para descobrir os efeitos particulares que cada engobe pode oferecer.

O engobe abaixo, foi especialmente calculado para 800º C. Foi usado o barro vermelho de Valinhos e o branco do Paschoal (São Caetano do Sul); como fundente, o MF 096 (esmalte transparente para 980 graus); e os óxidos minerais de: Ferro-Fe, Titânio-Ti, Cobre-Cu, Cromo-Cr, Cobalto-Co e Manganês-Mn.

Obs.: aplicar este engobe em peças úmidas, com a consistência um pouco mais líquida do que o iogurte. Depois que a superfície perder o brilho, polir.

Marrom 100 g barro

avermelhado: 80g fundente

20g óxido de ferro (Fe)

Branco: 100g barro

80g fundente

15g óxido de estanho (Sn) ou titânio (Ti)

Marrom 100g barro

esverdeado: 80g fundente

10g óxido de cobre (Cu)

Verde: 100g barro

80g fundente

10g óxido de cromo (Cr)

Azul: 100g barro

80g fundente

2g óxido de cobalto (Co)

Marrom 100g barro

escuro: 80g fundente

10g dióxido de manganês (Mn)

Curiosidade

Terra Sigillata: é um tipo de engobe. Conhecemos terra sigillata através dos clássicos potes gregos, romanos e vários povos primitivos, geralmente com a superfície bem polida, em vermelho, ocre, marrom ou preto.

A pintura na cor negra da antiga cerâmica grega é uma forma de terra sigillata. Ela tem a aparência de um verniz preto é composto por um barro vermelho bem fundente (usa-se somente as partículas mais finas do barro, que são separadas através da decantação).

A cor preta é resultado da redução de oxigênio no forno durante a queima.

Bibliografia

Clark, Kenneth - Manual del Alfarero, Madrid: Hermann Blume, 1984.

Rhodes, Daniel - Arcilla e Vidriado para el Ceramista, Barcelona: Ediciones CEAC, 1990.

Destaques
Postagens recentes
Arquivo
Procurar por tag
  • Facebook Clean
  • White Instagram Icon
  • mail3.png

#ateliececiliaakemi

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now